Seções

Nesta Edição

divisor-menu

Últimas Edições

Seções

Nesta Edição

Últimas Edições

Seções

Nesta Edição

selo-35-categorias-de-destaque

CERVEJA

Consumo crescente

Por Claudia Rivoiro e Rúbia Evangelinellis

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

As vendas de cervejas, em valores, registram aumento de 6,4% no varejo de vizinhança, segundo levantamento realizado pela Nielsen no primeiro semestre junto a 458 mil estabelecimentos. Ricardo Sabatine, diretor de Off Trade do Grupo HEINEKEN no Brasil, explica que o mercado de cervejas tem evoluído muito nos últimos cinco anos com o aumento da procura e da oferta de produtos puro malte também no segmento mainstream, o que, para a empresa, é motivo de orgulho, pois esses produtos “puxaram” o movimento do puro malte com a Heineken e, depois, com a Devassa e a Amstel. “Com o aumento da concorrência, o mercado se movimenta e ganha ainda mais valor, além de entregar cervejas cada vez melhores para os consumidores”, observa. O Grupo explica que também tem inovado no processo produtivo da linha Economy, com cervejas como Kaiser, Bavaria e Schin, por meio de um procedimento que chamam de ultracontrolado, o qual permite entregar produtos acessíveis e 100% naturais. A empresa também aposta no mercado de cervejas artesanais, com as marcas Baden Baden e Eisenbahn.

FONTE NIELSEN