Menu
divisor-menu

Últimas Edições

Últimas Edições

 
 

Encontro de Valor 2020

Dia de emoção e reencontro

O evento foi realizado no dia 23 de novembro, em São Paulo, e único a ser realizado neste ano de maneira presencial. Na agenda, palestras, homenagens, premiações e a posse do novo presidente e a sua diretoria

Redação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O  Encontro de Valor ABAD é um dos principais eventos da ABAD e do setor atacadista distribuidor, tradicionalmente realizado no mês de novembro, reuniu no último dia 23 de novembro, em São Paulo, os empresários do setor atacadista distribuidor e parceiros da indústria. Neste ano foi o primeiro e único evento presencial da entidade devido às restrições impostas pela pandemia do Covid-19. Realizado dentro de todos os protocolos de segurança e proteção, no salão do FecomercioSP, contou com cerca de 300 convidados presenciais e teve transmissão em tempo real para outras centenas de participantes em todo o Brasil via canal da ABAD no Youtube e cobertura do SBT.

O evento contou, ainda, com a presença de autoridades e parlamentares que debateram sobre o cenário político e econômico do país, bem como do especialista Eduardo Terra, que fez palestra sobre o tema Marketplace. Um momento importante do evento será a posse das novas diretorias da ABAD, do Instituto ABAD e do Grupo ABAD Jovens e Sucessores eleitas para o biênio 2021-2022.

Em seu discurso na abertura do evento, o presidente Emerson Destro, que deixa o cargo no dia 31 dezembro, destacou a presença do  secretário da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec-ME), Carlos Alexandre Da Costa, do  Subsecretário Jorge Luiz Lima, do presidente da Unecs, George Pinheiro, e do advogado Alessandro Dessimoni, destacou os efeitos da pandemia do Covid 19 na vida do brasileiro e entrou a todos um exemplar da nova agenda política da ABAD, reunindo os 39 pleitos do setor, que acaba de ser finalizada. Material que é fruto de um intenso trabalho da ABAD com as 27 filiadas estaduais, além do apoio das assessorias jurídica e parlamentar.

Presidente Emerson Destro abriu o Encontro de Valor
destacando o trabalho do setor durante a pandemia da Covid19

Destro lembrou  os desafios de 2020 e endereçou aos governantes e parlamentares o apelo do setor quanto à necessidade urgente da reforma tributária. “Simplificar o atual sistema sem aumentar impostos. Essa é a reforma de que precisamos”, afirma. Destacou também a importância do pequeno varejo.“Durante a pandemia, em razão da proximidade, muitos consumidores optaram pelo pequeno e médio varejo, o que beneficiou o nosso setor e permitiu seu crescimento, mesmo neste ano tão difícil. Graças a isso, a ABAD projeta para este ano um crescimento de até 4%.”

Reconhecimento

O secretário da Secretaria Especial de Produtividade , Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec-ME), Carlos Alexandre Da Costa, participou do painel político do Encontro de Valor ABAD, realizado na Fecomercio – SP, no último 23 de novembro, e recebeu do presidente da entidade, Emerson Destro, uma placa em reconhecimento por sua atuação em prol da melhoria do ambiente de negócios no país.

Em sua fala, Carlos da Costa destacou que o trabalho da Sepec foi orientado, desde o início, pelo diálogo e pela transparência, privilegiando a participação dos setores produtivos, que é quem realmente conhece as dificuldades e as necessidades de cada atividade econômica.

Carlos Alexandre da Costa, secretário da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec-ME)

“Nós, setor público, não sabemos nem uma fração do que a sociedade sabe. Neste governo é o setor produtivo que diz para nós o que devemos fazer. E isso muda tudo”, diz o secretário, frisando a importância da participação dos setores produtivos, principalmente por meio de suas entidades setoriais.

Ele falou também das medidas tomadas logo no início da pandemia, quando, segundo pesquisa realizada pela Sepec, apenas 5% dos empresários acreditavam que o vírus traria alguma consequência econômica.

“Nesse momento, em contato com mais de 600 entidades, entre elas a Abad, a equipe formada por esse braço do ministério da economia não apenas monitorou o desempenho desses setores, como mapeou suas necessidades. Foram cerca de 3 mil contribuições, sendo 1/3 delas só do setor de comércio e serviços. Acionando várias áreas do Governo Federal e o Congresso Nacional, a Sepec conseguiu, em um prazo recorde de 6 meses, implementar de forma parcial ou integral mais de 1.400 solicitações do setor produtivo, o que foi fundamental para que as empresas sobreviverem à pandemia como medidas de crédito emergencial, prorrogação e parcelamento de dívidas tributárias, flexibilização das regras trabalhistas, medidas regulatórias, medidas para evitar fechamento de pontos de vendas”, enfatizou.

O secretário destacou ainda o trabalho que continua a ser feito em para a redução do Custo Brasil, por meio da Subsecretaria de Ambiente de Negócios e Competitividade, a cargo de Jorge Luiz de Lima, e incentivou os empresários e as entidades a continuar participando das iniciativas com ideias e informações, inclusive junto ao legislativo, para que as melhores decisões possam ser tomadas.

DB DigitalReceba no seu email

DB DigitalReceba no seu email