Seções

Nesta Edição

divisor-menu

Últimas Edições

Seções

Nesta Edição

Últimas Edições

Seções

Nesta Edição

UNECS

Início dos trabalhos

Primeira reunião geral da entidade discutiu a proposta da Reforma Tributária da PEC 110/2019

por Ana Paula Alencar*

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print
O presidente da ABAD, Emerson Destro, participou da reunião em Brasília/DF

Emerson Destro, presidente da ABAD – Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores, participou da primeira reunião geral da Unecs – União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços, realizada em 11 de fevereiro deste ano, em Brasília. Os membros da entidade, comandados pelo presidente George Pinheiro, discutiram a proposta da Reforma Tributária da PEC 110/2019 e os avanços realizados pela Sepec – Secretaria de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia. 

A reunião começou com a apresentação do economista e ex-deputado Luiz Carlos Hauly sobre a Reforma Tributária, com foco na PEC 110/2019, da qual foi responsável pela elaboração do texto na legislatura passada. Segundo ele, a reforma poderá gerar 3 milhões de empregos por ano. Ele esclareceu os principais pontos do texto, que é calcado em três pilares: promover a mudança do sistema atual com a simplificação da base de consumo e a eliminação da Contribuição Social Sobre Lucro Líquido (CSLL); adotar tecnologia na cobrança dos impostos no momento da cobrança, no ato de compra e venda; e criar um modelo fraterno e solidário.

Nelson Barrizzelli, professor, doutor e coordenador da FIA – Fundação Instituto de Administração, responsável por dar apoio à Unecs nas discussões que envolvem a reforma tributária, participou do debate e disse que dois assuntos precisam ser resolvidos para que o próprio problema tributário brasileiro seja resolvido: a legislação trabalhista e a ordem em que as reformas precisam ser feitas. Segundo ele, antes de mais nada, é preciso resolver o pacto federativo, seguido da reforma administrativa, para só então se alcançar a tributária. 

Carlos da Costa, secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, também presente, elogiou o trabalho feito pela Unecs como entidade associativista e se colocou à disposição para qualquer agenda de discussão que tenha como objetivo o aumento da competitividade.

*Com informações da assessoria de comunicação da CACB – Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil.

DB DigitalReceba no seu email

DB DigitalReceba no seu email