Seções

Nesta Edição

divisor-menu

Últimas Edições

Seções

Nesta Edição

Últimas Edições

Seções

Nesta Edição

PAINEL

MAIS PRAZO
MP do contrato de trabalho “Verde Amarelo” é prorrogada

O presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre (foto), do Democratas do Amapá, prorrogou a MP (Medida Provisória) que institui o contrato de trabalho “Verde Amarelo” até 12 de abril. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União. A MP foi apresentada em novembro do ano passado e precisa ser confirmada pelo Congresso Nacional para se tornar lei. Medidas provisórias têm prazo de vigência de 60 dias, prorrogáveis por mais 60. Caso não seja votada no prazo, a MP perde a validade.

 

DEMANDA INTERNA
Consumo de famílias puxa economia brasileira

A economia brasileira nos últimos três anos permanece ancorada na demanda interna, principalmente no consumo pelas famílias. A avaliação é da coordenadora de Contas Nacionais do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Renata Palis. Em 2019, a demanda interna cresceu 1,7%, enquanto o Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no País, fechou o ano passado com um crescimento de 1,1%. Para a coordenadora, o consumo pelas famílias, que em 2019 subiu 1,8%, é o grande motor da economia, pois representa 65% na composição do PIB.

MUITO BAIXO
Monsueto diz que sociedade está frustrada

Mansueto Almeida, secretário do Tesouro Nacional, afirmou que o crescimento econômico do Brasil é “muito baixo” e gera frustração na sociedade. “Somos um País que ainda está passando por enormes dificuldades. Se me perguntarem se eu durmo tranquilo, eu não durmo tranquilo. Eu estou muito preocupado porque ainda estamos em um País onde o crescimento é muito baixo. Não é normal um País em desenvolvimento como é o Brasil crescer 1% ao ano. Isso é normal? Isso não é normal”, afirmou o secretário.

2%

é a previsão de crescimento da economia brasileira em 2020, ou até mais, se as reformas propostas pelo governo forem aprovadas, disse Paulo Guedes, ministro da Economia. Segundo ele, o coronavírus exercerá pouco impacto sobre o País porque a economia brasileira é fechada em relação às economias do restante do mundo. Para o ministro, da mesma maneira que o Brasil beneficiou-se pouco do crescimento mundial nas últimas décadas, o fechamento da economia diminuirá o impacto do coronavírus sobre o País.

DB DigitalReceba no seu email

DB DigitalReceba no seu email