Tate & Lyle recebe aprovação da Anvisa para claim de fibra solúvel

A Tate & Lyle, fornecedora global de ingredientes e soluções para alimentos, bebidas e outros mercados, acaba de anunciar que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou a alegação de que a fibra solúvel Promitor auxilia a absorção de cálcio dos alimentos e a retenção do mesmo nos ossos, sendo que o consumo deve estar associado a uma dieta equilibrada e um estilo de vida saudável. Esta é a única fibra a ter essa aprovação no Brasil.

Agora, os fabricantes de alimentos e bebidas podem adicionar essa informação aos rótulos dos produtos que contenham a fibra solúvel PROMITOR.

O ingrediente, feito à base de milho, pode ser facilmente incorporado a uma ampla variedade de itens alimentícios, como iogurtes, barras, cereais, sorvetes, molhos e pães, ajudando a atender às demandas dos consumidores por mais fibra na dieta diárias.

A  preocupação com a falta de fibra suficiente na dieta das pessoas está crescendo globalmente: um estudo da Global Data mostrou que quase 90% dos brasileiros estão preocupados com a função digestiva e, segundo uma pesquisa da Mintel, 49% pagariam mais pelos alimentos com esse ingrediente em sua composição.

Diante disso, ao adicionar essa nova informação em rótulos, os fabricantes conseguem aumentar a competitividade de seus produtos, além de permanecerem no topo de outras tendências importantes, como a clean label, ou seja, a busca dos consumidores para entender a origem dos produtos que compram, selos de qualidade e rotulagem.

“Essa é uma conquista muito significativa para nós, considerando que a Tate & Lyle é a primeira empresa a obter essa aprovação para fibras totalmente nova no mercado local”, explica Oswaldo Nardinelli, vice-presidente sênior e gerente geral de soluções de alimentos e bebidas da Tate & Lyle América Latina. “Além do pioneirismo, estamos empolgados em poder trazer essa inovação para a indústria alimentícia brasileira, contribuindo para o crescimento do setor e ajudando os fabricantes a ficarem cada vez mais alinhadas às novas tendências de consumo, além de, é claro, favorecer a saúde dos brasileiros”, complementa o executivo.

De acordo com Karina Costa, gerente sênior de assuntos regulatórios da Tate & Lyle para a América Latina, a aprovação da Anvisa ocorreu após um processo que durou um ano e meio, um período considerado rápido, já que essa é uma reivindicação inovadora. “Temos muito o que comemorar. Até agora, essa alegação só poderia ser utilizada na América do Norte. O Brasil é o primeiro país da América Latina a obter essa aprovação. Nossa meta agora é buscar a mesma conquista em outros países”, comenta.

 

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.