BC aprova Serasa, Quod, Boa Vista e SPC como gestores do Cadastro Positivo

O Banco Central aprovou o registro de quatro birôs de crédito que atuarão como gestores de bancos de dados (GBDs) do novo cadastro positivo. São eles a Serasa, a Gestora de Inteligência de Crédito (Quod), a Boa Vista Serviços e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL-SPC Brasil). A aprovação das empresas, feita pela diretoria colegiada do BC, foi publicada na edição de 11 de novembro de 2019, do Diário Oficial da União.

O registro de gestores de bancos de dados foi a última etapa para que o cadastro positivo comece, de fato, a funcionar, afirmou o BC por meio de nota. “Os GBDs registrados deverão receber das instituições autorizadas a funcionar pelo BC as seguintes informações: operações de crédito, de arrendamento mercantil e de autofinanciamento, além de outras com características de concessão de crédito”, informou a instituição. “Assim, eles terão condições de estabelecer uma nota de crédito (escore) para cada consumidor, definida de acordo com o pagamento de suas contas.”

Na formação da nota serão consideradas operações de crédito em geral, como empréstimos bancários, financiamentos imobiliários e cartão de crédito. Além disso, os gestores de dados vão levar em conta o pagamento de serviços continuados, como luz, água e telefone. “O bom pagador terá um escore mais alto, e essa pontuação poderá ser considerada pelas instituições financeiras em eventuais concessões de crédito”, disse o BC.

Todo cidadão que contratar uma operação de crédito ou tiver conta de serviço continuado estará automaticamente incluído no cadastro positivo. Quem quiser sair do sistema precisará fazer a solicitação a um dos gestores. A exclusão dos dados dos sistemas ocorrerá em até dois dias.

A expectativa do BC é de que, com o cadastro positivo, a avaliação do risco de crédito seja aprimorada, com queda das taxas de juros cobradas dos bons pagadores e redução da inadimplência.

Beneficiados

De acordo com estudo feito pela Serasa Experian, o Cadastro Positivo pode beneficiar cerca de 137 milhões de brasileiros, o que significa 88,5% da população adulta. Fazem parte deste total os 22,6 milhões de cidadãos (14,6% da população adulta) que atualmente estão fora do mercado de crédito e que podem ser incluídos por já apresentarem um histórico favorável de adimplência. O levantamento revela ainda uma possível redução de juros para 74% das pessoas acima de 18 anos que hoje possuem acesso ao crédito.

Fonte: Estadão.com

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.