Telhanorte vai inaugurar primeiras lojas de bairro

Queridinha por quem quer comprar material de construção na madrugada, já que em alguns endereços funciona 24 horas por dia, a Telhanorte também quer ser a loja preferida dos bairros. A varejista vai inaugurar sua primeira loja compacta no mês que vem, na capital paulista. Até o fim do ano, serão abertas mais três unidades do novo modelo na cidade, que vai se chamar Telhanorte Já.

Segundo Juliano Ohta, diretor-geral da Saint-Gobain Distribuição Brasil (grupo controlador das redes Telhanorte e Tumelero), a marca vai ser a primeira entre as grandes varejistas do setor a tentar um movimento semelhante ao que os supermercados têm feito, de apostar em unidades menores.

Para Juliano Ohta, diretor-geral da Saint-Gobain Distribuição Brasil, demanda está represada Foto: Nilton Fukuda/Estadão
Para ele, há espaço amplo para as grandes redes entrarem nesse campo, geralmente ocupado por negócios familiares. “A ideia é atender aos clientes que precisam fazer compras pontuais durante uma obra ou para pequenos reparos”, diz.

São cerca de 150 mil lojas de material de construção em todo o País, sendo a maioria delas depósitos de bairro.

Um home center da rede, como o que funciona 24 horas na marginal Tietê, em São Paulo, tem 8 mil m². As unidades de bairro vão ter 300 m², e a primeira será aberta na Vila Madalena, zona oeste da capital.

Segundo Ohta, por ter a rede de distribuição da marca, o cliente poderá achar nas lojas de bairro a mesma variedade de produtos dos home centers.

Além das lojas compactas, a marca pretende aumentar o leque de serviços de instalação e reparos das lojas e via aplicativo. Hoje, por exemplo, o cliente já consegue contatar a instalação de pisos, ao fazer a compra.

Marcha lenta
Sensível ao desempenho da economia, o setor sofre há cinco anos. A Associação Brasileira da Indústria Materiais de Construção (Abramat) revisou a expectativa de crescimento este ano para 1,5% – meio ponto porcentual abaixo do projetado em janeiro.

Apesar de 2019 já ser considerado um ano perdido, Ohta diz que, sem contar as inaugurações previstas, a Telhanorte planeja investir R$ 200 milhões em três anos. O grupo Saint Gobain também vai prosseguir com a readequação das lojas da Tumelero, líder do setor no Rio Grande do Sul, com 27 unidades.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.