Makro fecha seis lojas em um único dia

O ano começou para o Makro Atacadista com um grande número de lojas fechadas. Ontem foram mais seis operações encerradas nos estados de Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia. Recentemente, o CEO Marcos Ambrosano também deixou a empresa para assumir um novo cargo no Sam’s Club.

Ontem (15), a rede holandesa fechou as portas da unidade de Ilhéus e todos os funcionários foram demitidos. Segundo o portal Itacaré Urgente, não se sabe se o posto de combustível do grupo também será fechado. O Portal adianta ainda que a rede Mineirão Atacarejo poderá assumir a unidade nos próximos dias.

Em Minas Gerais, o Makro fechou três lojas. De acordo com o JM Online as unidades que fecharam as portas são as de Uberaba, Uberlândia e Belo Horizonte. Por nota, a assessoria de imprensa do Makro restringiu-se a dizer que “venda da operação de três unidades em Minas Gerais é um movimento que visa garantir maior eficiência operacional da companhia, assegurando a sustentabilidade do negócio por meio da priorização e diversificação de investimentos já para 2020”. Ainda segundo o JM Online, há rumores de que as lojas também tenham sido vendidas para uma rede de Belo Horizonte, mas não se sabe qual.

As outras unidades, também fechadas ontem, ficam no Espírito Santo. Uma em Serra e outra em Vila Velha. De acordo com o Sindicato dos Comerciários do Espírito Santo (Sindicomerciários), as lojas foram vendidas para o grupo Epa e darão lugar a duas unidades do Mineirão Atacarejo. Conforme apurou o jornal A Gazeta, a reinauguração, de acordo com o sindicato, deve acontecer em 60 dias, porém nem o grupo Epa, nem o Makro confirmam a transação.

Fonte: Portal Newtrade

Notícias Relacionadas
22 Comentários
  1. Gerson Diz

    Ambrosano, Ricardo Garcia, Victor Guedes são os responsáveis por essa queda de uma empresa de mais de 50 anos, os mesmo só pensam em bônus…E agora estão lá no grupo big comprou o Walmart…Pq eles quebraram também…agora voltaram como os melhores do Brasil

  2. Leandro pentz Diz

    CEO,CCIO,CCOOOO, era tanto diretor que não dava pra acreditar…incompetentes destruíram a empresa sou gerente de loja e fico indignado com isso…

  3. Waldemar Diz

    O Makro não evoluiu e foi atropelado por outros atacarejos

  4. Rodrigo Argenton Diz

    Tambem querendo cobrar 0,20 uma sacolinha plastica ja foi tarde

  5. Ryldon Diz

    Tem que fechar, tem o pior atendimento.

  6. Joel costa Diz

    parabéns vcs merecem muito tive o privilégio de trabalhar terceirizado e amei o atendimento nota 10

  7. Paulo Diz

    A culpa é do LULA!
    hihihihihihi….

  8. Anonimo Diz

    Os funcionários das lojas são excepcionais, sempre dispostos a se doarem pela empresa.

    Porém na Matriz, é muito ego, pose, um querendo ser melhor que o outro, dão mais atenção em fazer dezenas de projetos, muitos sem sentido, gastam uma grana imensa para chegarem a conclusão que tal projeto não trará benefícios para a empresa e não olham para as coisas simples que poderiam melhor o dia a dia das lojas e dos clientes.

    No mesmo período em que o Makro fechou diversas lojas, o Assai inaugurou diversas, no mesmo país e com as mesmas dificuldades.

    Se você perguntar para os diretores da Matriz, mal conhecem a operação da loja, principais dificuldades e oportunidades de melhorias, a prova disso é estarem fechando as lojas.
    Essa é a minha opinião, se não concordar, pelo menos respeite.

  9. Luiz Roberto Modolo Diz

    além desses pessoal serem incompetente, mais culpado ainda é quem os contratou.

  10. Patrícia lino Diz

    O que aconteceu com o makro ja estava desenhado a tempos.
    Como representante comercial,estive atendendo em todas as unidades de Minas Gerais e o que se notava era a total falta de profissionalismo de seus gerentes e diretores.
    Eram todos amadores e apadrinhados . Em BH a gerente de perecíveis era uma criança mimada e carente e que nao sabia de nada do departamento que gerenciava.

  11. Fernando Diz

    Onde está a novidade ?

    Indústria naval parou e demitiu 27 mil trabalhadores.

    As histórias se espalharam pelo País nos últimos anos. Entre 2016 e 2019, a fabricante de roupas catarinense Malwee fechou duas fábricas. A maior delas em Blumenau (SC). A empresa demitiu cerca de 300 funcionários no fim de 2016. Em maio do ano passado, desativou a unidade de Pomerode (SC). Nesse caso, funcionários e atividades foram transferidos para a principal planta, em Jaraguá do Sul (SC). Ela receberá R$ 100 milhões em investimentos..

    No ano passado foi simbólico o fechamento da fábrica da Ford no ABC paulista. Construída pela Willys em 1952, a fábrica passara à Ford em 1967. Quando a Ford anunciou o encerramento das atividades, em fevereiro de 2019, eram 2,8 mil funcionários.

    No Rio Grande do Sul, a fabricante de pneus Pirelli anunciou em maio o fechamento da unidade de Gravataí, dispensando 900 funcionários. “A produção dos pneus de moto da Pirelli, hoje realizada em Gravataí (RS), será transferida para Campinas (SP) até a metade de 2021”,

    A Duratex, que fabrica de laminados de madeira (marca Durafloor) a louças e acabamentos para banheiro e cozinha (marca Deca), fechou uma fábrica em São Leopoldo (RS) em julho de 2019 e outra em Botucatu (SP) em setembro. No primeiro caso, o fechamento da fábrica da Deca foi “importante para a consolidação industrial e para manter a competitividade no segmento”, segundo a empresa.

    Mas estamos melhorando muito , desde que tiraram a Dilma .

    1. Rogerio Diz

      Se em 2015 com Dilma estava ruim, tinhamos menos de 6 milhões de desempregados, tudo ativo com o golpe tudo começou desmoronar e com o honesto com deus no CORAÇÃO já somos mais que o dobro desempregados e centenas de empresas fechadas, milhões de pessoas passando fome e tem gente que bate palmas pra esse babaca do bozo

    2. João Diz

      Se for olhar direito, todos quebraram no governo dela, só estavam agonizando pra quebrar em definitivo depois.

    3. Júlio César Diz

      Agora tudo vai melhorar com um incompetente miliciano vendendo o Brasil.

    4. Gilberto Diz

      O Aecim quando perdeu em 2014 disse que quebrava o país mais tirava Dilma , muitos Boçais abraçaram a idéia . A Dilma saiu e agora ninguém mais sabe como consertar o país … Um salve aos patos paneleiros !!!

    5. Raimundo Doido Diz

      Há um mês o governo anunciou que a FAFEM PR – Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados em Araucária, seria fechada e que os 1.000 funcionários direto seriam demitidos, junto com todos os funcionários terceirizados, lembrando que no ano de 2017 foram investidos 144 milhões, a FAFEM foi adquirida da Vale ao custo de R$ 234 milhões, em números: a FAFEM seria capaz de produzir, por ano, 700 mil ton. de uréia, 475 mil de amônia e 450 mil m³ de Arla 32. Com a aquisição da maior fábrica de fertilizantes do país na época, a Petrobrás tinha 35% do mercado de ureia (antes tinha 20%).

    6. Ana Laise Diz

      Disse tudoooooo… 👏👏👏
      E nesses tempos trevosos, os gados estão indo felizes e saltitantes pro matadouro.
      #EuAvisei

    7. Ana Laise Diz

      Disse tudoooooo… 👏👏👏

  12. Anônimos Diz

    Makro, Loja que não evoluiu. Muitos anos de mercado e foi atropelada pela concorrência. Sempre trabalhando com Chefia imbecil, e sistema Imbecil de vendas.

  13. Marlon Diz

    Viva o governo Bolsonaro

  14. Júlio César Diz

    Agora tudo vai melhorar com um incompetente miliciano vendendo o Brasil.

  15. Luis Dal Corso Diz

    Mas não era só tirar a Dilma para o Brasil voltar a crescer ????

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.