Perspectivas seguem otimistas

Às portas do último trimestre do ano, temos motivos para continuarmos otimistas. Mais uma vez, o “Banco de Dados ABAD”, estudo mensal realizado em parceria com a FIA – Fundação Instituto de Administração, demonstra a resiliência do setor em meio à crise.
Depois de encerrar o primeiro semestre do ano com um resultado acumulado positivo de 2,2%, o mês de julho apresentou crescimento nominal de 6,7% em relação ao mês anterior, e de 6,16% em relação a julho de 2019, graças ao bom desempenho do pequeno e médio varejo.

Os bons números do setor coincidem com o retorno gradual das atividades econômicas, o que deve ajudar a recompor o mercado de trabalho e impulsionar o consumo, naturalmente mais elevado no período do fim do ano. Assim, esperamos fechar 2020 com um crescimento em torno de 2%.

Sabemos, contudo, que alguns desequilíbrios entre oferta e demanda de produtos essenciais tendem a aparecer neste momento de elevação do consumo interno, impulsionado pelo auxílio emergencial, pelo crescimento das exportações influenciadas pelo dólar valorizado, e pelos reajustes da indústria, que represou os aumentos no período mais agudo da pandemia.

Essa somatória de fatores é provavelmente a causa da elevação do preço do arroz, um dos principais itens da cesta básica. É uma conjuntura difícil, mas é evidente que a culpa dos aumentos não é do varejo. Governo e agentes econômicos envolvidos na questão precisam se sentar à mesa, respeitando as regras de livre mercado, para buscar alternativas e evitar impactos negativos como o desabastecimento.

Temos um longo caminho de retomada econômica, o que torna ainda mais imperativo agir com celeridade. A Reforma Tributária em andamento é de suma importância para o fortalecimento da economia e o desenvolvimento do País e deve ser o foco do governo e do Congresso neste momento.

Temos levado nossa contribuição ao debate. Esperamos que as propostas sofram os ajustes necessários com sabedoria, responsabilidade e visão de futuro, atingindo aspectos fundamentais para os setores produtivos, como simplificação, pacificação da guerra fiscal, redução de tributos no consumo e combate à informalidade.

Por fim, comemoramos o avanço do Comitê ABAD Marketplace. Nestes tempos de pandemia, ficou ainda mais evidente a necessidade de se modernizar o processo de comercialização de nossos produtos, e a ABAD chamou para si a responsabilidade de encabeçar esse processo. Estamos trabalhando com afinco nesse importante projeto.

Como se vê, os desafios continuam, mas a disposição para superá-los é sempre maior. Vamos em frente, na certeza de que estamos no caminho certo!

Emerson Luiz Destro
Presidente da ABAD

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

DB DigitalReceba no seu email

DB DigitalReceba no seu email