Entrando nos trilhos

O setor atacadista e distribuidor encerrou o primeiro semestre do ano com crescimento de 2,20% no faturamento. O desempenho, em termos nominais, refere-se ao acumulado do ano até junho na comparação com o mesmo período de 2019, segundo o Banco de Dados da ABAD. Apesar da pandemia, estamos empenhados em superar os obstáculos e, gradativamente, todo o setor produtivo se reorganiza.

O próprio varejo de vizinhança mostrou sua força nesse período difícil, crescendo e destacando-se como canal de compras preferencial do consumidor pela proximidade, conveniência e segurança. E nosso setor tem cumprindo brilhantemente seu papel, não deixando de abastecer o varejo independente um dia sequer nesses mais de 4 meses, o que contribuiu para manter os pequenos comércios em pleno funcionamento.

Também o governo federal e o Congresso Nacional têm feito a sua parte, aprovando medidas urgentes, tanto de acesso ao crédito quanto de flexibilização de leis trabalhistas, para que o impacto da crise gerada pela pandemia seja mitigado ao máximo.

Contudo, a magnitude das perdas sofridas pela economia como um todo nos faz acreditar firmemente que este é o momento para a implementação de medidas ainda mais abrangentes e de caráter permanente que reduzam não apenas os danos sofridos, mas que protejam a economia de novos solavancos futuros. Medidas capazes de garantir a sobrevivência, o fortalecimento e o crescimento sustentado das empresas que produzem a riqueza do país e são fonte de trabalho e renda para as famílias.

Há boas propostas na mesa. Precisamos debatê-las e encontrar o melhor caminho para o Brasil. Reformas que levem à simplificação das obrigações tributárias e à redução dos entraves burocráticos são urgentes e necessárias.

Por isso, a ABAD, por meio de seu comitê Agenda Política, concluiu recentemente um levantamento realizado com o envolvimento de nossos líderes regionais e presidentes de filiadas para atualizar a agenda política do setor, apontando nossos principais pleitos no âmbito do Legislativo e do Executivo. Essa é a nossa contribuição para aprimorar os marcos legais do país.

Iniciamos também uma caminhada importante, que vai elevar a atuação da atividade do atacado distribuidor a outro patamar. A proposta de criação do marketplace do Canal Indireto, administrado pela ABAD, é ousada, porém necessária. O objetivo é ter uma plataforma isenta de interesses que não sejam o próprio desenvolvimento do canal e do pequeno varejo. Estamos na fase de debater aspectos como tecnologia, financiamento, meios de pagamentos, entre outras questões, para definir a viabilidade do projeto.

E, assim, no meio de tantos desafios, temos avançado, evidenciando uma de nossas características mais marcantes: a resiliência. É na adversidade que nos reinventamos e nos tornamos cada vez melhores! Um excelente segundo semestre a todos!

Emerson Luiz Destro
Presidente da ABAD

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

DB DigitalReceba no seu email

DB DigitalReceba no seu email