Cargill compra ativos chineses em site de leilões de Jack Ma

O Taobao, a resposta da China à Amazon.com, vende de tudo, como mantimentos, roupas e bugigangas. Mais recentemente, também se tornou uma plataforma para a maior trading de alimentos fazer uma expansão estratégica.

A Cargill, gigante do agronegócio que também é a maior empresa de capital fechado dos Estados Unidos, venceu um leilão judicial para comprar uma unidade de processamento de soja no site Taobao, maior plataforma de comércio eletrônico da China controlada pelo Alibaba, segundo comunicado.

A oferta vencedora pelos ativos da Shandong Xinliang Oils & Fats foi de 421 milhões de yuans (US$ 62 milhões) e está sujeita à aprovação judicial, segundo uma carta de confirmação online.

A plataforma de leilões judiciais do Taobao, fundado em 2012, está repleta de ativos de cidades da China, com imóveis, equipamentos industriais e veículos em oferta. O Taobao, cuja tradução aproximada seria “desenterrar tesouros”, também leiloa empréstimos inadimplentes de empresas chinesas.

A aquisição ocorre menos de um ano após a compra de uma participação de 34% que a Cargill ainda não possuía na Hebei Jiahao Grain and Oilseeds, outra unidade de processamento de soja na China, de seu parceiro na joint venture. Na época, a empresa disse que estava comprometida com o desenvolvimento a longo prazo no país asiático.

A compra realizada pela Cargill inclui o direito de usar o terreno, propriedades habitacionais, máquinas e outros itens da esmagadora chinesa, que tem sede na província de Shandong, no leste da China, segundo documento judicial postado no Taobao, sem fornecer detalhes sobre a capacidade de processamento da empresa. Um porta-voz da trading, que tem sede em Minneapolis, havia confirmado a aquisição por e-mail.

As aquisições aumentam a presença da Cargill na maior importadora de soja do mundo em um momento em que a demanda por farelo de soja, um ingrediente-chave para rações, está crescendo. O plantel de suínos na China, maior consumidora de carne suína, tem se recuperado mais rápido do que analistas esperavam, o que eleva a demanda por ração.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

DB DigitalReceba no seu email

DB DigitalReceba no seu email