Apesar da pandemia, presidente da ABAD vê futuro positivo

Em entrevista virtual com a jornalista Claudia Rivoiro, editora chefe da revista DISTRIBUIÇÃO, o presidente da ABAD, Emerson Destro, avalia que, até o momento, o impacto da pandemia o setor foi mais positivo do que negativo. “Por ser uma atividade essencial, o canal indireto, que abastece o pequeno e médio varejo, não pôde parar. Essa corrida aos mercados no final de março e início de abril, pelo contrário, teve até um resultado positivo no desempenho do setor. E as pessoas que estão trabalhando em casa, consumindo mais refeições no lar, também aumentaram as idas ao varejo de vizinhança, seja por comodidade ou por uma questão de reduzir a circulação pela cidade, em razão do isolamento social”, diz.

Contudo, Destro acredita que os empresários devem agir com cautela, já que não é possível prever o que vai acontecer no segundo semestre, já que houve um aumento de desemprego, pelos números divulgados referentes a março e abril. “Muitas empresas não reabriram, e das que reabriram, quantas vão suportar uma situação de baixas vendas? O trabalho em horários reduzidos e a redução do poder de compra do consumidor impactam diretamente o consumo e certamente trarão dificuldades”, pondera o presidente da entidade.

Por outro lado, as medidas que o governo vem tomando para garantir o acesso das pequenas e médias empresas ao crédito, proporcionando capital de giro, devem acelerar a retomada econômica, acredita o presidente da ABAD. “O empresário brasileiro é resiliente, há a possibilidade de termos uma boa surpresa no último trimestre do ano.”

Destro também fala sobre o lançamento do movimento Avante Food Service Brasil, uma iniciativa da ABAD em parceria com Abrasel – Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Aderj – Associação Atacadistas e Distribuidores do Estado do Rio de Janeiro, IFB – Instituto Food Service Brasil e do SindRio – Sindicato de Bares e Restaurante do Rio de Janeiro, que visa apoiar bares e restaurantes, que foram fortemente impactados pelas restrições impostas pela pandemia da Covid-19.

Assista à entrevista completa:

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

DB DigitalReceba no seu email

DB DigitalReceba no seu email