Giga reforça proteção aos clientes

Por Rúbia Evangelinellis

Com 10 lojas de atacado de autosserviço instaladas no eixo expandido da capital paulista, até um raio de 100 quilômetros, o Giga recebe um público misto – cerca de 60% de pessoas físicas e 40% jurídicas – e comercializa cerca de 5 mil itens. Embora não divulgue números nem percentuais sobre o movimento de vendas, a direção da empresa explica que o movimento começa a desacelerar. “Houve uma antecipação nas compras na primeira semana da pandemia, porém nas demais semanas o fluxo de clientes em nossas lojas se manteve na média”, garante Sérgio Biagioli, diretor comercial, de marketing e logística.

Sérgio Biagioli, diretor comercial, de marketing e logística do Giga Atacado

Segundo informou, o Giga fechou março com crescimento de vendas em relação ao mesmo mês do ano anterior. E, nesse mês de abril, já é possível perceber a estabilidade apontando para as vendas dentro da previsão e sem aparente risco de desabastecimento ou ruptura. “Estamos abastecidos e trabalhando junto da indústria para não correr esse risco”, diz Biagioli ao acrescentar que até o momento o Giga não encontra dificuldades para repor mercadorias.

Outros cuidados adotados pela companhia seguem as recomendações gerais para limpeza nas lojas, como disponibilização de álcool em gel em alguns pontos e a higienização das manoplas dos carrinhos. Além disso, foram afixados adesivos no chão sinalizando a distância correta entre os carrinhos nos caixas e instalados acrílico protetor para os funcionários nas áreas de contato com os clientes.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

DB DigitalReceba no seu email

DB DigitalReceba no seu email