Consumo de sucos prontos vai crescer 36,3% até 2018

O consumo de sucos integrais, categoria de maior crescimento no setor de sucos prontos para beber, vai crescer 36,3% entre 2016 e 2018 no Brasil (ou 10,8% ao ano), chegando a 492 milhões de litros. O ritmo de expansão é bem mais lento do que no triênio anterior, quando o consumo de suco integral em caixinhas no Brasil (incluindo água de coco) subiu em torno de 30% ao ano, saindo de 167 milhões de litros em 2012 para 361 milhões de litros em 2015.As informações fazem parte do Tetra Pak Juice Index, estudo global sobre consumo e tendências para o mercado de sucos prontos para beber realizado anualmente pela fabricante de embalagens Tetra Pak. Esta é a nona edição do estudo e é a primeira vez que a companhia avalia exclusivamente o mercado de sucos 100% integrais.O volume apurado em 2015 de sucos 100% naturais prontos para beber (incluindo água de coco) é pequeno em relação ao consumo total de sucos integrais, equivalendo a 12,6% do mercado no Brasil. O consumo de sucos integrais feitos na hora, seja para consumo em casa ou em restaurantes e bares, chega a 2,5 bilhões de litros por ano.TendênciasDe acordo com a Tetra Pak, essa proporção entre sucos envasados e os feitos na hora tende a permanecer inalterada no curto prazo. A pesquisa aponta, no entanto, alguns tipos de sucos integrais que tendem a ganhar mais espaço no mercado brasileiro nos próximos anos. São eles: sucos funcionais, como detox e com ação antioxidante; sucos que misturam frutas e verduras; sucos nos sabores cranberry, manga e água de coco; e bebidas chamadas totalmente naturais, ou seja, que não possuem adição de açúcar, conservantes, que usam ingredientes orgânicos e sem transgênicos. Essas tendências também valem para outros países emergentes.Os fabricantes no Brasil têm aproveitado essas tendências. O suco Del Valle, da Coca-Cola Company, por exemplo, entrou no mercado de suco 100% integral em janeiro de 2015. A Do Bem, comprada este ano pela Ambev, também oferece suco 100% integral pronto para consumo em diferentes sabores e com preços acima da média do mercado.Em relação a sabores tradicionais, a água de coco, que hoje responde por 62% das vendas de sucos integrais prontos no Brasil, com vendas de 106,1 milhões de litros em 2015, continuará avançando nos próximos anos, diz a Tetra Pak. O suco de laranja, segundo colocado, com 28,9% do mercado, enfrenta dificuldades para crescer.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

DB DigitalReceba no seu email

DB DigitalReceba no seu email