Marfrig bate recordes de receita e Ebitda no quarto tri de 2019

A Marfrig Global Foods apresentou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) seu resultado fiscal do quarto trimestre e do ano de 2019.

O quarto trimestre do ano passado foi um período marcado por diversos recordes históricos batidos pela companhia. A receita líquida atingiu 14,2 bilhões de reais, um avanço de 23,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O resultado é reflexo de um momento excepcional para a Operação América do Norte, beneficiada por um mercado interno robusto e em crescimento, e para a Operação América do Sul, que transformou-se em 2019 na maior exportadora de carne bovina da região para a China, com um total de 13 plantas habilitadas — sete no Brasil, quatro no Uruguai e duas na Argentina.

O Ebitda Ajustado foi de 1,6 bilhão de reais, com crescimento de 70,2% em relação ao último trimestre de 2018 e margem de 11,4%. O Fluxo de Caixa Livre atingiu 1,1 bilhão de reais no período. E, entre outubro e dezembro de 2019, a Marfrig apresentou um lucro líquido de 26,9 milhões de reais, comparado a um prejuízo de 1,3 bilhão de reais registrado no quarto trimestre do ano anterior.

“Vivemos um trimestre de resultados extraordinários, que demonstram o acerto de nossa estratégia de foco, busca pela excelência operacional e investimento em um portfólio de produtos inovadores e alto valor agregado”, afirma Eduardo Miron, CEO Global da Marfrig Global Foods. “Os recordes do quarto trimestre contribuíram decisivamente para que a companhia cumprisse com o guidance prometido para 2019.”

No ano de 2019, a Marfrig registrou uma receita líquida consolidada de 49,9 bilhões de reais (contra um guidance na faixa entre 47 bilhões e 49 bilhões de reais) — um crescimento de 11,2% em relação ao ano anterior. O EBITDA Ajustado bateu recorde, atingindo 4,8 bilhões de reais, aumento de 33,7% na comparação com 2018. A margem EBITDA foi de 9,6%, contra 8% de 2018 e frente à um guidance de 8,7% a 9,5%. O fluxo de caixa livre — projetado entre 1 bilhão e 1,5 bilhão — chegou a 1,3 bilhão de reais. Este fluxo de caixa, permitiu a reversão de operações de capital de giro no último trimestre do ano, no valor de R$ 531 milhões.

O ano também foi pontuado por importantes movimentos estratégicos e societários. Em novembro, a Marfrig concluiu a operação de aumento de 30,73% de participação no capital da National Beef. Dessa forma, passou a controlar 81,73% do capital da companhia, quarta maior do mercado americano de carne bovina. Em dezembro, a Marfrig realizou uma operação de follow-on de 900 milhões de reais, recursos utilizados na redução do endividamento. O BNDES aproveitou a oferta e vendeu ao mercado a participação de 33% que detinha na Marfrig.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.