Menu
divisor-menu

Últimas Edições

Últimas Edições

 
 

Rotina diária

Redação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Puxada pelo Nordeste, a categoria de sabonetes sólidos e líquidos apresentou uma retração de 2,7% no período de 12 meses analisados pela Nielsen. A região destacada contribuiu em 57% para o resultado negativo.

Por sua vez, o interior de São Paulo foi a região onde o produto foi mais procurado, segundo a pesquisa, respondendo por 61% de contribuição nas vendas no canal analisado pela Nielsen. Os sabonetes regulares dominaram o segmento com 86% em importância.

“O pequeno varejo desempenha um papel importante pela facilidade e pela praticidade de reabastecimento. Em geral, são lojas mais próximas às residências e que realizam bem a função de suprir as necessidades do dia a dia. Porém, do ponto de vista do desenvolvimento da categoria, ainda apresentam um portfólio limitado de marcas e variedades de SKUs”, comenta Nicole Mandil, gerente de Personal Care da Flora.

Para ela, esse formato de loja teria grande potencial para incrementar as vendas da categoria se oferecesse um sortimento maior e mais diferenciado.

“A movimentação da categoria e seu crescimento em outros canais provêm, basicamente, da introdução de inovações, novas propostas e novas fragrâncias. Essa dinâmica acelera e incentiva o consumo de itens mais rentáveis, e diversifica o sortimento na cesta do consumidor. A oferta de variedades torna a relação com a categoria um pouco mais emocional e menos funcional. E, com isso, assim como também acontece em outras categorias, a predisposição para um desembolso seria maior”, recomenda.

DB DigitalReceba no seu email

DB DigitalReceba no seu email