Últimas Edições

Últimas Edições

 
 

Setor mostra estabilidade

O canal indireto foi responsável por 53% do abastecimento do mercado de consumo em 2019 e comercializou 273,5 bilhões de reais

Por Rúbia Evangelinellis

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O setor atacadista distribuidor mantém sua robustez e sua importância no abastecimento dos pontos de venda. Uma pesquisa realizada pela ABAD/Nielsen indicou que, em 2019, o consumo nacional alcançou 516,2 bilhões de reais, com um crescimento de 5,6% em relação a 2018. Desse montante, o canal indireto responde por 273,5 bilhões de reais, o equivalente a 53%, resultado maior que o anterior, que foi 261,8 bilhões de reais.

A projeção de consumo tem como parâmetro o registro de vendas em 1.069.053 estabelecimentos do varejo, como mercados (de todos os portes), bares, varejo categorizado tradicional (com atendimento de balcão) e lojas de farmacosméticos. E leva em consideração os preços praticados na ponta final.

Fonte: Nielsen Estrutura do Varejo Brasileiro Nielsen 2020 (Base 2019 ENH)

Nelson Barrizzelli, coordenador de projetos da FIA – Fundação Instituto de Administração e responsável pelas análises do Ranking ABAD/Nielsen, ressalta a importância do canal indireto no abastecimento, mesmo em tempos de recuo da economia.

“O atacado distribuidor continua desempenhando bem seu papel de levar as mercadorias a 5.500 municípios Sem ele, não seria possível manter o abastecimento atual. Prova disso é sua participação na distribuição, que permanece estável há 15 anos, e em torno de 50%”, explica. Barrizzelli também destaca que até mesmo com a competição mais acirrada e a queda do poder aquisitivo do brasileiro, o setor se fortaleceu e apresentou crescimento real.

Barrizzelli: a participação do setor na distribuição, que permanece estável há 15 anos, é de cerca de 50%

Emerson Destro, presidente da ABAD, atribui a participação expressiva do setor à força do varejo independente. “É o canal indireto, fortalecido pela indústria, que abastece o pequeno e médio varejo, que está em crescimento. Esse movimento mostra a importância do setor atacadista distribuidor tanto no aspecto econômico como no social.”

Os estabelecimentos com até quatro checkouts, o pequeno varejo cliente do atacado distribuidor, venderam 111,1 bilhões de reais, têm alta de 4,6% e são atendidos quase totalmente (95%) pelo setor. O mesmo patamar de importância do canal indireto é detectado no varejo tradicional, que comercializou 51,4 bilhões de reais e cresceu 3,4%.

Fonte: Ranking ABAD/Nielsen 2020 E Estrutura do Varejo Brasileiro Nielsen 2020 (Base 2019 ENH) * crescimento nominal menos a inflação acumulada de 2019, medida pelo IPCA-IBGE

Outro levantamento da Nielsen, com base nas vendas em 1,1 milhão de pontos de venda (bares, lojas tradicionais, autosserviços, farmácias e perfumarias), registra a comercialização de 148 categorias de produtos.

Nesse caso, destaca-se a importância em valor dos alimentos na composição da cesta pesquisada. Representam 39,5% e são seguidos de perto pelo grupo das bebidas, com 38,7%. Por sua vez, os itens de higiene e beleza têm peso menor, de 14%, mas acima do grupo de produtos de limpeza (6,2%) e de bazar (1,6%).

Asp: o consumidor tende a escolher estabelecimentos com bom sortimento e preços competitivos

No entanto, em tempos de combate ao Covid-19, e de quarentena, o consumo pelos brasileiros pode adquirir um contorno inovador, reforça Daniel Asp Souza, gerente de Atendimento de Varejo da Nielsen.

“Com a pandemia, veio a retração econômica, que deverá impactar o consumo e mudar os hábitos de compra. Por exemplo, já detectamos maior procura por produtos de limpeza, higiene pessoal e vitamina.” Souza acredita que o consumidor tende a escolher estabelecimentos com bom sortimento e preços competitivos, e que ofereçam serviços como delivery e um ambiente constantemente higienizado e de atendimento com proteção.

Fonte: Nielsen

DB DigitalReceba no seu email

DB DigitalReceba no seu email