Menu
divisor-menu
 
 

Mercearia Salgada - Pão

Lucro certo

Redação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O faturamento com as vendas de pães subiu 2,8% nos estabelecimentos pesquisados. Das sete áreas pesquisadas, que convencionalmente mapeiam o Brasil, seis apresentaram alta. O Centro-Oeste alcançou o patamar de 11,7%. O pão de forma é campeão de vendas, respondendo por 74% (em valor) da categoria.

“Subcategorias e muitas novas variedades têm incrementado o produto nos últimos anos, e há muito espaço até mesmo para as lojas experimentarem itens inéditos”, explica Leandro Fraga, professor de Marketing e Estratégia da FIA – Fundação Instituto de Administração da USP – Universidade de São Paulo.

Segundo Fraga, nos supermercados convencionais não há, usualmente, um trabalho mais específico voltado para o setor de padarias. Além disso, são poucos os que contam com uma central de produção, sendo que esse número reduzido tem por base muito elevados, e as vendas, muito baixas.

“Mas quando se tem a partir de cinco lojas, a análise da implantação de uma central de panificação deve ser feita, pois os custos ficam diluídos, e não há necessidade de padeiros e ajudantes nas unidades, além do ganho pela padronização dos produtos e embalagens. O setor de pães pode oferecer margens excelentes, além de ser um ótimo gerador de fluxo para a loja”, ressalta.

DB DigitalReceba no seu email

DB DigitalReceba no seu email