Seções

Nesta Edição

divisor-menu

Últimas Edições

Seções

Nesta Edição

Últimas Edições

Seções

Nesta Edição

UNECS

Empresários defendem Imposto Único

Entidade apoiou manifesto no lançamento do Instituto Brasil 200, em São Paulo, com a presença de Hamilton Mourão, vice-presidente da República

Por Ana Paula Alencar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print
Participantes do Instituto Brasil 200

Os integrantes da Unecs – União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços, incluindo o presidente da ABAD, Emerson Destro, participaram, em 16 de julho, do lançamento oficial do Instituto Brasil 200 em São Paulo, no Hotel Unique, com a presença de Hamilton Mourão, vice-presidente da República. Na ocasião, o recém-criado instituto, que reúne empresários de diferentes setores da economia, lançou o “Manifesto da Sociedade Empreendedora pelo Imposto
Único”. O Imposto Único é a espinha dorsal do projeto de Reforma Tributária que o governo pretende apresentar ao Congresso em breve. 

“Queremos ver a evolução desse debate e conhecer todos os projetos. O conceito de imposto único, que é a base da proposta do governo e que foi endossado pelo Instituto Brasil 200, é interessante, pois inclui dois pleitos fundamentais para o setor de comércio e serviços: simplificação e redução de carga tributária”, afirma Emerson, destacando que os outros dois projetos apresentados até agora, do consultor Bernard Appy, que já está tramitando na Câmara dos Deputados, e do ex-deputado Luiz Carlos Hauly, que está em estudo no Senado, tratam apenas da simplificação, sem abordar a redução da carga tributária. 

“Portanto, o projeto de Imposto Único do governo nos agrada, mas queremos conhecer a fundo o texto para conhecer também os impactos que teremos em nosso setor. Só depois de analisá-lo, teremos condições de dar apoio integralmente”, salientou o presidente da ABAD. 

Em palestra proferida durante o evento, Mourão destacou os dois principais desafios do governo de Bolsonaro na condução do País: resgatar a gestão econômica e adaptar-se à nova realidade global. Segundo ele, a incompetência, a má gestão e a corrupção assolaram o País nos últimos anos e o governo trabalha para corrigir esse cenário. 

O vice-presidente também falou das dificuldades que os empresários enfrentam para se desenvolver no Brasil e da importância do evento para o desenvolvimento do País. “O sistema atual está caótico, temos de desburocratizá-lo e de diminuir os custos dos empresários. Precisamos tirar o peso da ineficiência de quem trabalha e produz neste País.”

Ainda segundo ele, entre as categorias que têm maior importância no mercado de higiene pessoal e beleza para bebês, crianças e adolescentes estão fraldas, cuidados com os cabelos e produtos para higiene oral.