Seções

Nesta Edição

divisor-menu

Últimas Edições

Seções

Nesta Edição

Últimas Edições

Seções

Nesta Edição

CARTA AO LEITOR

Desafios e superação

Claudia Rivoiro, diretora-editorial

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no print
Laboratory technician hold coronavirus test tube for COVID-19 test
Reproduzir vídeo

Em mais de 30 anos de trabalho com jornalismo e redação, nunca vivi algo parecido com a produção desta vigésima sexta edição do Ranking ABAD/Nielsen 2020 (ano-base 2019). Uma verdadeira trincheira de guerra foi montada para vencer os obstáculos e apresentar um bom trabalho, como já é uma característica desse estudo anual há tanto tempo.

É difícil acreditar que fizemos a publicação, a qual contempla mais de 150 páginas, durante todo o período inicial em que a pandemia do Covid-19 se abateu sobre a nossa metrópole, onde se mostrou um inimigo cruel, deixando um sem-número de vidas perdidas.

Tivemos de elaborar sua edição sob a ameaça constante da doença, o que impossibilitou as tradicionais reuniões presenciais, as inúmeras revisões também presenciais, enfim, para resumir: um período em que uma equipe inteira se mobilizou para trabalhar, em home office, por WhatsApp, por videoconferências, por telefone, durante o dia, à noite, nos fins de semana, enfim sempre a distância Desafios e superação para que ninguém ficasse doente.

Ninguém faz nada sozinho, esse fato foi provado e comprovado mil vezes durante esse período

Seguimos a orientação e o protocolo vigentes, com o apoio sempre valioso do superintendente da entidade, Oscar Attisano e do professor Nelson Barrizzelli, sem esquecer a confiança e a serenidade do presidente da ABAD, Emerson Destro, a todos o meu muito obrigada. Não posso deixar de lembrar a minha equipe, que, como sempre digo, é pequena, mas valente, e também o time comercial da Associação, que não desanimou e se manteve firme com a liderança do seu diretor, Rogério Oliva.

Ninguém faz nada sozinho, esse fato foi provado e comprovado mil vezes durante esse período. Se eu falar que escalei o Everest, acho que foi pouco, porque a tensão e o esforço foram grandes. Mas, em meio a isso tudo, ficam as lições: nunca sabemos o que pode acontecer, precisamos sempre ter um plano B para seguir em frente, e a tecnologia é uma grande aliada nesse processo. E o mais importante: as pessoas são valiosas e essenciais porque sem elas nada disso seria possível.

Obrigada a todos! E até a próxima edição. Boa leitura!

DB DigitalReceba no seu email

DB DigitalReceba no seu email